29 de mar de 2010

dentro deste olhar

Me encanto com a aurora da lua,
como um sorriso eterno em tempos de festa
esse brilho prateado sobre as copas das arvores
onde os pássaros repousam em serenidade apos a chuva
é o refugio de quem canta a paz,o silencio, o Om da mata, a melodia da natureza com as estrelas
o ressoar do mar vibra que salga a boca,
quando o branco da espuma reconstrói a pedra formando cristais de areia.
a una beleza do mundo desde ti até o todo.
Que perfuma a nossa alma, o sopro sagrado,
nos presenteia com a graça de sempre estar em comunhão com a floresta,
e com os seres que a habitam ,com todos os fios da teia,
assim festejaremos o amanha sobre o Tao
fresco dia compartilhando o que plantamos, distribuindo sementes , e se lambuzando do néctar sobre o orvalho .

Goédi,um pouquinho do agora.

2 comentários:

  1. Que bela poesia...o ritmo dela é harmonia e toca o ser interno que todos nós temos.
    um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. nao estou mais atualizando o blog devido a problemas de acesso com a conta!!!! desculpa gente, em breve crio outro espaço pra expor os versos de novo...
    paz e luz!"

    ResponderExcluir

prezo muito as opiniões de todos, me alegram e inspiram a continuar passando a minha mensagem!